PUBLICIDADE

Buscar pronto-socorro em vez de marcar consulta médica pode retardar o diagnóstico de doenças

Cultivar relacionamento com um médico de confiança é mais eficaz para prevenir problemas futuros

O fácil acesso a unidades de pronto-socorro torna praticamente instintivo buscar a segurança de um parecer médico para qualquer desconforto, mas quão bom isto é para sua saúde?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Via de regra, é exatamente por esta facilidade de acesso que em qualquer hospital, mesmo nos grandes hospitais particulares, uma visita ao pronto-socorro significa horas aguardando uma consulta com um médico, que, enquanto controla os dados vitais de um infartado, ouve sobre a dor de garganta que te aflige há três dias. Entre nós, a melhor das boas vontades tem limites.

Outro ponto relevante é que o papel do pronto-socorro não é oferecer um lugar conveniente para se consultar no momento em que você concluir que aquela tosse já durou demais, ou que aquela mancha no seu braço é meio esquisita. O objetivo do pronto-socorro é garantir que você sobreviva até seu médico te atender e por isso, toda a nuance com que você tão cuidadosa e carinhosamente elaborou seu caso, será sumariamente ignorada, o que vira uma receita para a frustração.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como então decidir quando ir ao pronto-socorro?

Primeira coisa a ter em mente é que a grande maioria de tudo o que você está sentindo pode ser motivo para consultar seu médico, mas não para ir ao PS, pois pode ser resolvido em casa, numa simples conversa com seu clínico, a palavra-chave aqui sendo, SEU clínico. Sim, por que para poder te orientar de modo seguro, seu médico precisa te conhecer. Simplesmente não há substituto à altura de um médico que conheça detalhadamente tua história, teus hábitos, esquisitices e etc... Inclusive para decidir que esta na hora de te mandar procurar o pronto-socorro.

Também para seu benefício, caso, ao final, seu médico decida te mandar para o pronto-socorro, ele pode decidir ir lá te atender pessoalmente, ou, no mínimo, ligar ao plantonista para passar teus dados. Em ambos os casos, você ganha em rapidez, eficiência e segurança.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Finalmente, é preciso entender que o lema de qualquer pronto-socorro não é: "dar o melhor atendimento, o diagnóstico mais preciso e o tratamento mais perfeito e personalizado". Pelo contrário, o lema do pronto-socorro é: "não te deixar morrer até tua próxima consulta" e por essa razão, não espere de um socorrista o tempo, atenção ou continuidade de tratamento que você automaticamente recebe de seu clinico. Simplesmente esse não é o papel dele. E alem do mais, é comum e esperado que o socorrista compense as deficiências inatas da consulta de urgência com exames, muitos exames. A princípio, a ideia de muitos exames pode agradar a maioria, mas vale esclarecer que seu objetivo não é o diagnóstico amplo de tua condição, mas sim, afastar gravidade e por isso, você pode ficar levando aquela sua dor de estimação ao pronto-socorro por três gerações que é muito provável que, se não for algo operável, você jamais terá um diagnóstico, acabará com 19 receitas diferentes e mesmo assim, vai continuar com ela. Fazer acompanhamento no pronto-socorro é tão inútil quanto chicotear cavalo morto.

Conclui-se então que faz muito mais sentido para sua saúde e bem-estar, levar suas questões a seu médico, com calma, em horário comercial e cultivar com este um relacionamento estável e prolongado que permita decisões inteligentes, do que estar sempre voltando a estaca zero com plantonista do dia. Todos os que realmente necessitam de atendimento de urgência agradecem