PUBLICIDADE

Homem sofre rompimento na garganta após segurar espirro

Britânico tentou impedir o espirro fechando o nariz e boca com as mãos

Um homem de 34 anos no Reino Unido rompeu a parte de trás da garganta após segurar um espirro, o que o deixou quase sem fala e com dificuldades para engolir temporariamente. O caso, publicado pelo periódico científico "British Medical Journal Case Reports", ocorreu na cidade de Leicester, no Reino Unido.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com o relato, o homem colocou a mão na boca e apertou o nariz com a outra mão na tentativa de conter um espirro. Como consequência, sofreu uma fratura grave na garganta. Após o ocorrido, ele teve dores intensas, e bolhas de ar passaram a invadir tecidos, levando-o à internação.

Os médicos que atenderam o homem revelaram a ruptura ocorrida ocorre normalmente em episódios de traumas e acidentes. A fratura também pode acontecer em casos de vômitos ou tosse intensa, mas dificilmente após um único espirro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Embora o caso seja raro, os especialistas explicam que sempre que um pessoa tenta prender um espirro, ela reverte para dentro do corpo uma pressão enorme. "Quando se espirra, o ar expelido chega a uma velocidade de 240 km/h", disse o médico Anthony Aymat, diretor de atendimentos de orelha, nariz e garganta do Hospital Universitário de Londres Lewisham.

Desta forma, quando alguém segura essa "bomba", em vez de jogá-la para fora, ela "explode" dentro do rosto, podendo causar dores nos ouvidos, na garganta e no peito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo o doutor Zi Yang Jiang, cirurgião de cabeça e pescoço da Universidade do Texas, apenas um ou dois casos de rompimento da garganta são diagnosticados a cada ano, o que torna a ocorrência desse problema muito incomum.